Águia de Fogo (em inglês: Airwolf; em espanhol: Lobo del aire; em França : Supercopter) é uma série televisiva estado-unidense que foi exibida de 1984 até 1987. O programa contava com um helicóptero militar supersônico, conhecido por Águia de Fogo, e sua tripulação participava de várias missões, muitas delas envolvendo espionagem, como o tema relacionado à Guerra Fria.

 

Baseado no filme homônimo, que deu origem à série, contava a história de Michael Coldsmith-Briggs III, vivido por Alex Cord, codinome "Arcanjo", que é o comandante de uma divisão especial da CIA, chamada de "A Firma", que construiu o Águia de Fogo. Sua principal característica é usar um tapa olho e sempre se vestir de branco. Ele convoca o piloto Stringfellow Hawke, vivido pelo ator Jan-Michael Vincent, para recuperar a aeronave desaparecida na Líbia. Hawke vive em uma cabana no topo de uma montanha, isolado. Seu único companheiro é seu cão, Tet.

A série foi criada por Donald Bellisario em 1984, com um total de 80 episódios, para o canal CBS. Nas primeiras três temporadas, estrelaram Jan-Michael Vincent, Ernest Borgnine, Alex Cord, e (da segunda temporada em diante) Jean Bruce Scott. Depois que a série original foi cancelada, uma quarta temporada, com um elenco inteiramente novo e sob um orçamento bem menor, foi filmada no Canadá para a emissora USA Network. Foi transmitida, no Brasil, pelas emissoras Rede Globo (1ª a 3ª temporadas) e Rede Record (4ª temporada).

 

Hawke é um veterano da guerra do Vietnã, onde perdeu seu irmão, desaparecido em combate, desde então vive recluso. Ele tem como único amigo e companheiro de aventuras no Águia de Fogo, o veterano Dominic Santini, vivido pelo ator Ernest Borgnine, uma espécie de mentor.
 
Ao retornar da Líbia, após derrotar o piloto que havia roubado o Águia de Fogo, Hawke e Dominic passam a usar o helicóptero como uma espécie de "supermáquina alada" para combater o crime e fazer justiça. Ao longo da série o Águia de Fogo passaria a ser chamada também de "Águia Vingadora" ou "Águia Justiceira". O clímax dos episódios da série eram as batalhas aéreas envolvendo o sofisticado helicóptero.



 
O Airwolf foi criado a partir de um Bell 222 (SN.: 47085) da série inicial de produção e que na época tinha o registro N3176S de propriedade da JetCopters Inc em Van Nuys, California. Após o cancelamento da série as modificações foram removidas e a aeronave foi repintada e vendida para uma empresa de voos charter na Alemanha onde recebeu a matricula D-HHSD. Em 06/06/1992, quando operava como aeronave de resgate aeromédico, o helicóptero caiu matando os três tripulantes.
 
N3176S
 
N3176S como Airwolf.

 
Na tarde de sábado, 6 de junho, 1992, D-HHSD estava transportou uma menina com graves  queimaduras de Berlim para a Unidade de Queimados da Universidade de Colônia em Colônia. Depois de transportar o menina, o helicóptero e sua tripulação (03) estava retornando a Berlim quando encontrou tempo muito ruim. Com a visibilidade reduzida a cerca de 100 pés devido ao nevoeiro no meio de uma forte tempestade, o piloto de 42 anos de idade do helicóptero deve ter lutado para navegar as montanhas arborizadas alemães.
 
D-HHSD - Bell 222 (CN.: 47085) HSD - Hubschrauber-Sonder-Dienst Harste - Heliport - Germany - 30/04/1987.
 
Infelizmente, às 2:30 da tarde, a uma velocidade de quase 100 quilômetros por hora, o helicóptero impactou perto uma pedreira em Halbeswig. As pás do rotor principal cortou as copas de diversas árvores e em seguida atingiu a montanha. Um fazendeiro nas proximidades ouviu, durante seu trabalho, o barulho do choque e alertou os serviços de emergência. Mas, dadas as condições do tempo, demorou cerca de uma hora até que as equipes de resgate conseguiu encontrar o local da queda. Quando eles chegaram, encontraram o helicóptero foi partido ao meio o motor destruído e os três ocupantes, incluindo um médico de 38 anos, e seu assistente, de 31 anos, mortos no impacto.
 
  D-HHSD - Bell 222 (CN.: 47085) HSD - Hubschrauber-Sonder-Dienst Harste - Heliport - Germany - 30/04/1987.
 
A área de floresta ao redor do local do acidente foi bloqueado por cerca de 7 horas. O corpo de bombeiros teve que ajudar a fechar várias estradas perto do local porque a polícia não tinha pessoal suficiente. A policia de Dortmund e o Federal Air Transport Authority Braunschweig começaram sua investigação no final da tarde, que continuou no dia seguinte. Posteriormente, o local do acidente foi liberado para os proprietários do helicóptero. No entanto, devido ao terreno intransitável, algumas partes do helicóptero nunca foram encontradas.
 
 
Para quem viu na TV e quer relembrar ou para quem não sabia desta série abaixo os links para download: